Alcácer do Sal: Exercício testou mais de 100 operacionais do distrito de Setúbal

exercício ferroex_alcacerdosal
O Comando Distrital de Operações de Socorro de Setúbal testou este sábado os meios de socorro e coordenação durante um exercício que mobilizou mais de 100 operacionais.

Tratou-se de um acidente entre um comboio e um veículo ligeiro na Estação Ferroviária de Alcácer do Sal com 36 pessoas feridas, algumas delas com gravidade.
A este cenário caótico juntaram-se duas vitimas com múltiplos traumatismos, após a queda de uma altura de 20 metros de um viaduto para a linha de caminho de ferro.
O exercício mobilizou vários meios de socorro do distrito de Setúbal para testar uma situação que poderia ter sido real.
“Tentativa de treinar aqueles que são os procedimentos operacionais que as equipas de socorro têm de desenvolver perante um cenário desta natureza. Estamos a falar de um acidente com várias vitimas e com diferentes níveis de gravidade e isto vai obrigar a uma intervenção rápida e musculada” ,explicou Patricia Gaspar, comandante distrital da proteção-civil.
O primeiro olhar foi para as vitimas do veículo ligeiro, que necessitaram de desencarceramento, seguindo-se uma avaliação do interior da composição onde se encontrava a maioria dos feridos.
Uma a uma, foram socorridas pelos meios enviados para o local.
“Neste momento o cenário está estabilizado, as forças e os serviços estão a trabalhar como se de um acidente real se tratasse. As vitimas já estão a ser evacuadas e temos o teatro de operações controlado, com os responsáveis a desenvolver os seus papéis”, adiantou a responsável pelas operações.
Mais de 30 veículos e perto de 40 figurantes foram necessários para o teatro de operações que terminou com balanço positivo.
“Primeiro por termos conseguido trazer para aqui todos estes meios e profissionais, testá-los e testar-mos-nos neste cenário que em caso de situação real, seria muito complexo”, acrescentou a comandante Patricia Gaspar, no decorrer do exercício.
Para o responsável da Proteção-civil municipal de Alcácer do Sal, António Seco, o exercício serviu para “testarmos os meios não só do concelho, como a nível distrital. Temos duas corporações de bombeiros mas num cenário real destes torna-se uma operação complexa”.
A operação que reuniu 15 entidades ligadas à segurança e socorro do distrito de Setúbal contou com a participação de meios da Infraestruturas de Portugal e da CP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *