Alcácer do Sal: Vítor Proença participa em reunião no Ministério da Agricultura

O Presidente da Câmara de Alcácer do Sal, Vítor Proença participou quarta-feira numa reunião, no Ministério da Agricultura, com o Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Francisco Gomes da Silva.

A autarquia foi convidada a participar no encontro que serviu para discutir aspetos relacionados com a criação de um Centro de Competências do Pinheiro Manso e do Pinhão de âmbito nacional.

Na reunião participaram responsáveis dos produtores florestais, industriais ligados ao setor, universidades e centros de investigação, assim como a Presidente do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, Engª Paula Sarmento.

O Presidente da Câmara Municipal de Alcácer do Sal propôs nesta reunião que o futuro Centro de Competências do Pinheiro Manso e do Pinhão se venha a localizar em Alcácer do Sal, mais concretamente na Mata de Valverde dado o “peso e a importância do Pinheiro Manso na zona do vale do Sado e em Alcácer do Sal, uma das mais antigas manchas de Pinheiro Manso da Europa já identificada no período de ocupação árabe há aproximadamente mil anos.”

A criação deste centro e a proposta de localização no concelho já tinha sido proposta pelo autarca e pelos produtores florestais ao Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural em Março, durante uma visita de Francisco Gomes da Silva à Mata de Valverde por ocasião das comemorações do Dia Mundial da Árvore.

Da reunião realizada ontem foi ainda constituída uma comissão encarregue de apresentar ainda durante este mês uma proposta de protocolo para a elaboração de um plano de ação relativamente à problemática do Pinheiro Manso e do Pinhão, envolvendo todas as entidades ligadas ao setor.

O Pinheiro-manso é uma espécie florestal que permite múltiplas utilizações, das quais a produção de pinhão é a mais valorizada, combinando um elevado valor económico, de proteção ambiental e paisagístico.

De acordo com os profissionais da fileira do pinheiro manso que estiveram reunidos em Alcácer do Sal, no dia 28 de março, num seminário técnico promovido pela UNAC( União das Florestas Mediterrânicas) , quem está no ramo é assombrado por algumas preocupações decorrentes sobretudo da oscilação da produção, nomeadamente as “safras e contrassafras; os problemas fitossanitários da espécie e a diminuição do número de pinhões na pinha”.