Alentejo é responsável por 71% da produção de azeite na campanha 2013/2014

azeite2Em Portugal, durante a campanha olivicultura de 2013/2014, verificou-se o peso determinante que o Alentejo regista, sendo a região responsável pela maior parte 71% das 90 mil toneladas produzidas durante a campanha de olivicultura de 2013/2014.

 

Em declarações à agência Lusa, Henrique Herculano, do Centro de Estudos e Promoção do Azeite do Alentejo (Cepaal), diz que na última campanha, o Alentejo produziu 64 mil toneladas de azeite, o que se converte na percentagem de 71% do volume das 90 mil toneladas produzidas em Portugal.

Visto que, uma tonelada de azeite virgem extra indiferenciado, o valor ronda os dois mil euros, as 60 toneladas produzidas no Alentejo poderão ter rendido um valor estimado de 128 milhões de euros. Esta estimativa considera apenas a venda de azeite a granel, excluindo o valor acrescentado pelo embalamento, pela marca e toda a economia adjacente ligada a fatores de produção e serviços, admitiu.

Uma vez que o Alentejo é a região que produz mais azeite, a que tem a maior área de olival plantado, o olival mais moderno e a maior proporção de olival intensivo e superintensivo,o que leva a maiores produções, tem assim, um peso determinante na produção de azeite em Portugal, explicou.

Relembre-se que o Governo já reconheceu o Azeite do Alentejo como Indicação Geográfica (IG), a qual certifica a origem e a qualidade, e é determinante para a valorização e o reconhecimento no mercado da superior qualidade dos azeites oriundos da região, assumindo assim, uma importância capital no setor a nível nacional.

Lusa