Alentejo: Exercício da NATO conta com mais de 200 militares

exercicio_militar

O Estado-Maior-General das Forças Armadas informou hoje que já teve início o exercício da NATO ‘Trident Juncture 2015’que junta em Portugal, na primeira fase, cerca de 200 militares de vários países da Aliança Atlântica.

O exercício da NATO ‘Trident Juncture 2015’ teve início na sexta-feira, 03 de outubro.

A primeira fase do ‘Trident Juncture’ – o exercício de Postos de Comando (CPX) – decorre entre 03 de outubro e 16 de outubro. Em Portugal, o exercício arrancou no Regimento de Infantaria n.º1, em Beja.

O objetivo do CPX é “a certificação da NATO Response Force 16 e do Staff do Quartel-general do NATO Joint Force Command Brunssum”, refere a nota divulgada hoje.

O ‘Trident Juncture 2015’ terá depois uma segunda fase, o exercício com Forças (LIVEX), entre 21 de outubro e 06 de novembro.

O exercício terá lugar em Portugal, Espanha e Itália, havendo ligação com exercícios conduzidos na Bélgica, Canadá, Alemanha, Holanda, Noruega, no Oceano Atlântico e no Mar Mediterrâneo.

Em todas as fases do exercício estarão envolvidos cerca de 36 mil efetivos de mais de 30 nacionalidades.

Além dos militares que participam diretamente no exercício (940 integrados na Força de Resposta da NATO — Organização do Tratado do Atlântico Norte, OTAN na sigla em inglês – 2016 e 2220 nos meios complementares), Portugal disponibilizará ainda mais 3000 militares que funcionarão como forças de apoio (Host Nation Support), totalizando em cerca de 6000 os efetivos portugueses envolvidos neste exercício.

Em Portugal, o exercício militar de grande visibilidade vai decorrer nas zonas de Beja, Santa Margarida, Tróia e Setúbal e contará, em território nacional, com mais de 10 mil efetivos de 14 países.

O exercício inclui ainda três dias compostos por cerimónias que contam com a presença de vários visitantes. O primeiro dos quais terá lugar em Itália, a 19 de outubro, e o segundo a 04 de novembro, em Espanha.

Portugal receberá o dia dos visitantes ilustres a 05 de novembro, que juntará chefes militares da NATO e chefes militares portugueses.

“O objetivo principal do exercício é demonstrar a capacidade da NATO em planear, gerar, preparar, projetar e sustentar forças e meios atribuídos”, conclui a nota do Estado-Maior-General das Forças Armadas.

Fonte:Lusa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*