Arrábida: Estado retira candidatura a Património Mundial

Portinho_da_Arrábida_IO Estado português decidiu retirar a candidatura da Arrábida a Património Mundial porque os valores naturais e culturais presentes no território, sendo importantes a nível nacional e europeu, não são únicos e excecionais a nível mundial.

 

Catarina Silva

 

A justificação consta do parecer da União Internacional de Conservação da Natureza e do Conselho Intermunicipal dos Monumentos de Sítios que esteve na origem deste recuo.

No relatório elaborado por técnicos da IUCN e do Icomos, os responsáveis frisam que o Parque Natural da Serra da Arrábida é importante no contexto da região, mas não exibe características de relevância internacional.

A Arrábida carece claramente da grandeza de muitas áreas costeiras protegidas ou de definições em termos de escala, isolamento, natureza intacta e integridade visual”, refere o documento.

Para os especialistas, a presença da cimenteira da Secil e as pedreiras, são “cicatrizes” e chamam a atenção para a construção, por vezes ilegal, de casas de férias e para as pressões do turismo.

Recorde-se que a candidatura foi entregue na UNESCO em Fevereiro de 2013. De acordo com o jornal Diário da Região, a comissão executiva da Associação de Municipios da Região de Setúbal reune na próxima segunda-feira, para analisar a retirada da candidatura.

Em comunicado, a associação reafirmou a intenção de prosseguir o processod e afirmação e valorização da Arrábida, nomeadamente, através da continuação dos trabalhos em curso.