Associação Zero quer mais dinheiro para as autarquias com zonas protegidas

O Parque Natural do Vale do Guadiana é o que tem mais produtos e serviços de zonas protegidas registados na marca Natural.Pt, destacou hoje a associação ambientalista Zero, que defende mais dinheiro para os municípios com zonas protegidas.

Zero afirma que está por cumprir a lei das finanças locais, através da qual chegariam 60 milhões de euros aos municípios cujo território inclui áreas protegidas, permitindo criar mais emprego e negócio local.

Essa discriminação positiva está por aplicar há 10 anos, aponta a Zero, que quer mais promoção da marca Natural.Pt, em que participam 85 autarquias e 47 áreas protegidas.

“A Zero exige que o Governo e os partidos políticos com assento parlamentar cumpram a Lei no próximo Orçamento de Estado. Estão em causa, de acordo com dados da Associação Nacional de Municípios Portugueses, cerca de 60 milhões de euros que anualmente são subtraídos aos Municípios com Áreas Classificadas, num incumprimento da lei que dura há 10 anos”, afirma em comunicado.

Se os 60 milhões fossem aplicados, isso significaria menos atividades que podem prejudicar a conservação da biodiversidade, argumenta a associação.

O Vale do Guadiana tem 110 produtos e serviços registados, que correspondem a 23 por cento dos 513 registados no total, seguindo-se o Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros, com 55 registados, e o Parque Nacional da Peneda-Gerês, o único do país, com 37.

Alojamento e restauração compõem 30% de tudo o que é a marca, e juntas representam um mercado superior a 9,5 milhões de euros, segundo contas da Zero.

Fonte: Lusa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *