Atletas da Seagull Rescue representam Portugal no Campeonato do Mundo de Salvamento Aquático

Oito elementos da ‘Seagull Rescue’, associação de nadadores salvadores de Grândola foram convocados pela Federação Portuguesa de Nadadores Salvadores (FPNS) para participar no Campeonato do Mundo de Salvamento Aquático, na Austrália.

A equipa da Seagull Rescue vai integrar a seleção nacional de salvamento aquático desportivo que parte, esta segunda-feira, para Adelaide (Austrália). 

Andreia Lopes, Neuza Reis, Ana Torres, Sandra Barreiros, Ricardo Ventura, André Pardal, André Santos e Diogo Relvas, foram os atletas escolhidos pela federação para integrar a seleção nacional, que é composta por doze elementos.

Nuno Gomes, da Seagull Rescue explicou à Miróbriga que a seleção destes atletas, com idades entre os 19 e os 21 anos, expressa os resultados obtidos nos campeonatos nacionais.

“Esta seleção resulta numa convocatória pelos resultados que obtiveram em campeonatos nacionais em que participaram ao longo do ano e, desta vez, através de uma colaboração com o município de Grândola, envolvemos a comunidade portuguesa em Adelaide, na Austrália, que aguarda a ida de uma comitiva portuguesa, pela primeira vez, aquela região”.

O Campeonato do Mundo de Salvamento Aquático, que se realiza entre 16 de novembro e 2 de dezembro, vai contar com a participação de 40 seleções, sendo “a modalidade que envolve mais países em competição”, sublinhou.

A seleção nacional de salvamento aquático desportivo vai disputar um conjunto de provas que envolve todas as atividades que digam respeito ao salvamento aquático, adianta Nuno Gomes.

“As provas vão realizar-se em praia e piscina, desde natação pura a provas de salvamento, daí dizermos que são provas muito exigentes porque não é só nadar, mas correr e salvar ou seja tudo o que o nadador salvador enfrenta no dia a dia está traduzido em competição”.

Apesar de estar a dar os primeiros passos, em Portugal, diz, o desporto “está a evoluir bem” prevendo que “dentro de pouco tempo” venham a surgir “muitos atletas de norte a sul do país a competir nestes campeonatos”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *