Bloco de Esquerda defende mais investimento para a área do património

A deputada do Bloco de Esquerda, Sandra Cunha defendeu esta semana, em Santiago do Cacém, mais investimento e mais apoio do poder central e local para a área do património.

Reivindicamos um aumento no orçamento da cultura para a área do património porque a verba é diminuta e portanto tanto a nível do governo central como das estruturas locais, como a câmara municipal julgamos que poderia haver mais apoio”, adiantou a deputada do BE após uma visita ao sítio arqueológico de Miróbriga, em Santiago do Cacém.

Dando o exemplo de estruturas do género, noutros locais do país, que contam com recursos humanos a cargo das autarquias, Sandra Cunha diz que é necessário reforçar os meios em Santiago do Cacém para garantir a dinamização daquele espaço.

Nalguns locais estruturas deste género também contam com o apoio de funcionários da autarquia para desenvolver atividades e fazer face a outro tipo de oferta e aqui percebemos que apenas com três funcionários é impossível garantir por exemplo uma maior fruição do espaço e ir além daquilo que está a ser feito”, referiu.

Poderia haver mais investimento e mais apoio uma vez que existe neste local um centro de atendimento e um pequeno espaço de museu que está subaproveitado porque teria estrutura para outro tipo de eventos e atividades que chamassem mais gente e na verdade com a falta de recursos é impossível assegurar a continuidade e a execução desse tipo de atividades”, acrescentou.

De acordo com a deputada, que foi recebida pela responsável do sítio arqueológico, Manuela de Deus, desde a sua abertura que a estrutura tem vindo a perder visitantes.

Quando iniciou, em 2001, houve um grande volume de visitantes na ordem dos 20 mil anuais que depois foi decrescendo, principalmente, durante os anos da crise e da intervenção da Troika e agora voltou a estabilizar e cifra-se nos oito mil visitantes anuais que é considerável mas que pode ser muito mais”, defendeu a deputada do Bloco de Esquerda que considera fundamental criar novas dinâmicas “para conhecer melhor a história” e “ter algum tipo de retorno naquilo que depois é o investimento na investigação e nas escavações” arqueológicas. 

As ruínas romanas de Miróbriga, são o único sítio arqueológico em Portugal com um hipódromo romano e onde é possível descobrir um templo antigo, fórum, termas e uma ponte romana. 

A visita da deputada insere-se no âmbito das Jornadas do Património que a concelhia de Santiago do Cacém do Bloco de Esquerda vai levar a cabo com um conjunto de iniciativas em várias freguesias do município para assinalar o Ano Europeu do Património, e reforçar “a necessidade da valorização do Património como fator de desenvolvimento local”.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *