Câmara atribui classificação de Monumento de Interesse Municipal ao Museu da Farinha de São Domingos

A Câmara de Santiago do Cacém vai atribuir a classificação de Monumento de Interesse Municipal à ‘Moagem José Mateus Vilhena – Museu da Farinha/Casas da Moagem’.

A decisão foi aprovada por unanimidade, esta quinta-feira, em reunião de Câmara e culmina um processo iniciado pela autarquia que, desta forma, reconhece a importância daquele edifício que integra o projeto de revitalização da antiga moagem de São Domingos.

Para além de conferir um conjunto de benefícios, entre eles a isenção do Imposto Municipal sobre Imóveis, o presidente da Câmara de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha acredita que a classificação “vai ser motivo de atração de visitantes”.

O edifício, inaugurado em 2014, mantém a estrutura arquitetónica de uma moagem do início do século XX em que todos os espaços são visitáveis, para que os públicos possam compreender a memória do monumento industrial quer arquitetónica, quer funcional.

Com esta classificação, o edifício do Museu da Farinha junta-se a um conjunto de outros edifícios com a classificação de interesse municipal, como os pelourinhos de Santiago do Cacém e de Alvalade e a Ponte Medieval de Alvalade.

De acordo com Álvaro Beijinha há obrigações como a “preservação e valorização do edifício” que devem ser acauteladas.

O museu permite oferecer ao visitante o percurso do cereal, da eira, à moagem, à panificação e à comercialização através da padaria sendo o resultado do projeto de musealização da antiga moagem de São Domingos pertencente à família Mateus Vilhena. 

One thought on “Câmara atribui classificação de Monumento de Interesse Municipal ao Museu da Farinha de São Domingos

  • 22 Fevereiro, 2018 at 21:44
    Permalink

    Já visitei o turismo rural: Casas da Moagem e fiquei encantada, foram 4 belos dias que tiveram de tudo.. O sabor do belo pão alentejano barrado com o aromático doce de tomate, feito pelo Luís ; O som das cigarras e o mergulho na piscina; Ao descanso que só o Alentejo conhece; A sombra fresca de uma laranjeira; Os belos medronheiros; Os 3 cães das Casas da Moagem ( o mais velho e dois cachorros um rafeiro alentejano de olhos verdes e uma border collie linda); Um céu finalmente estrelado numa noite morna; O coaxar das rãs a embalar os sonhos; Finalmente o canto do galo que anuncia cada dia com mais promessas de verão… Obrigada Luís e Paula.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *