Arquivo da categoria: Sociedade

Odemira: Pescadores são guias turísticos em caminhadas na natureza

azenhadomarUm grupo de pescadores da Azenha do Mar, começou a organizar caminhadas na costa alentejana, nas quais são guias turísticos, no âmbito de um projecto que pretende torná-los menos dependentes do mar.

A Taipa, organização cooperativa na área da solidariedade e do desenvolvimento do concelho de Odemira, é a entidade que está a promover o projeto, co-financiado pela União Europeia, com o objectivo de dar à pesca a sua importância.

António Reis, pescador reformado valoriza muito as caminhadas,

Durante as caminhadas, os pescadores partilham com os caminhantes os seus conhecimentos sobre a geografia e a história dos locais por onde passam, adianta Ivânia Guerreiro, técnica da Taipa

Ivânia Guerreiro acrescenta que a Taipa pretende que os pescadores consigam criar actividades de onde possam obter algum rendimento e ao mesmo tempo potenciar e divulgar a sua comunidade e o seu trabalho

É neste contexto que surgem as caminhadas guiadas, que tiveram início no final do ano passado, mas deixaram para trás um longo período de preparação, de organização dos percursos e até de formação dos pescadores.

Share

Santiago do Cacém: Santa Cruz recebe 11ª Prova de Vinhos

prova de vinhos_400A Sala da Sociedade Recreativa 3 de Maio recebe, no dia 5 de abril, a 11.ª Prova de Vinhos de Santa Cruz, que vai contar com provas dos pequenos produtores regionais e de adegas comerciais da região.

O início das provas está marcado para as 15h00. Às 16h00 vai ter lugar a atuação do Grupo Coral e Instrumental Os Afluentes do Sado. Estão ainda assegurados os petiscos regionais e bar aberto ao vinho. O Presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, já confirmou a sua presença no evento e será membro do júri da prova de vinhos.

A organização do evento está a cargo do Grupo Desportivo de Santa Cruz e conta com os apoios da Câmara Municipal de Santiago do Cacém e da União das Freguesias de Santiago, Santa Cruz e São Bartolomeu da Serra.

Share

Santiago do Cacém: Jornal “O Leme” cria iniciativa para alunos do ensino secundário

Cartaz_JovensReporteresPara celebrar os 30 anos do jornal “O Leme”, sediado em Vila Nova de Santo André, serão realizadas várias iniciativas que têm como objetivo envolver a comunidade em geral.

No âmbito dessas iniciativas, o quinzenário decidiu realizar o 1º Concurso Jovem Repórter. Neste concurso poderão participar todos os alunos do ensino secundário, desafiando-os, assim, a vestir a camisola de jornalista e/ou fotojornalista.

Para tal, é necessário que cada estudante apresente artigos escritos e/ou fotoreportagens sobre temas locais ou regionais, podendo os mesmos abordar assuntos relacionados com a própria escola e a educação, desporto, ambiente, negócios, sociedade, cultura e política, entre outros.

O propósito é a procura de temas locais/regionais interessantes, com uma visão de jornalista, como por exemplo, a cobertura de um acontecimento atual, uma reportagem histórica, um retrato de uma personalidade ou entrevista.

Embora possam concorrer de forma independente com um artigo ou uma fotorreportagem, serão valorizados os trabalhos que conciliam texto com foto, para o que poderão concorrer de forma individual ou em grupos de duas pessoas: 1 jornalista e 1 fotógrafo.

Share

ESPETÁCULO PELOS ALUNOS DA ESCOLA DE ARTES DO ALENTEJO LITORAL EM ODEMIRA

escola_artesA Escola de Artes do Alentejo Litoral apresenta em Odemira, hoje e amanhã, as suas grandes estrelas: os alunos.

Os formandos do Ensino Articulado de Música do Agrupamento de Escolas de Odemira participarão, hoje, em audições a decorrer pelas 18h00 na Escola Básica Damião de Odemira e no Cineteatro Camacho Costa às 21h30.

Os estudantes, irão mostrar o trabalho relizado até ao final do segundo período do ano letivo, quer em conjunto ou solo. Todas as classes de instrumento estarão presentes, para além de combos, ensembles e classes de conjunto, tocando variadíssimas formas e géneros musicais.

No dia 4 de abril, pelas 21h30, o Cineteatro Camacho Costa recebe um espetáculo musical, de entrada livre, realizado pelos alunos do Ensino Articulado de Música do Agrupamento de Escolas de Odemira.

Em palco vão estar os solistas Catarina Gonçalves (Viola d’Arco), Nazaré Pinto Leite (Oboé) e Rúben Domingos (Violino), acompanhados ao piano pelo professor Gonçalo Curto.

Share

Grândola: INEM diz que não recusou transporte a jovem

inem_sivO Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) assegurou ontem que não recusou socorro ao jovem de Grândola com uma ferida profunda na cara, mas apenas o transporte gratuito para o hospital.

O comandante dos Bombeiros Voluntários de Grândola, Ricardo Ribeiro, tinha dito à Lusa que um jovem de 21 anos com uma ferida profunda na cara, e que pediu ajuda aos bombeiros ontem de madrugada, teve de pagar a deslocação para o Hospital do Litoral Alentejano, depois de ver recusado o transporte pelo INEM.  


“Nesta situação não está em causa o socorro, que foi prestado, mas sim o pagamento do transporte para o Hospital Litoral Alentejano”, informou o porta-voz do INEM, Pedro Santos, confrontado com a denúncia feita pelos bombeiros. 

“A intenção dos Bombeiros Voluntários, aquando da comunicação para o CODU – Centro de Orientação de Doentes Urgentes, foi de solicitar o designado `número de ficha´ para procederem ao transporte do jovem para o hospital de forma gratuita para o utente, passando a responsabilidade do pagamento do mesmo para o INEM”, acrescentou.

Segundo Pedro Santos, a situação do jovem, pelas informações transmitidas ao CODU, não preenchia os requisitos necessários para beneficiar do transporte gratuito. 

“As normas em vigor no CODU (e que são do conhecimento das várias entidades) referem que o INEM apenas assume a responsabilidade dos serviços na sua plenitude, incluindo a responsabilidade financeira, através da atribuição de um número de evento, havendo uma triagem clínica prévia por parte dos CODU”, disse.

“Assim, não havendo essa triagem prévia, não é atribuído número de ficha CODU, pois o INEM não se pode responsabilizar por algo em que não teve (por motivos que lhe são alheios) nenhuma intervenção precoce”, acrescenta.

O porta-voz do INEM lembrou ainda que, mesmo sem número de ficha CODU, se a vítima receber cor amarela, laranja ou vermelha na triagem, o Serviço Nacional de Saúde assegura o pagamento desse transporte.

Fonte: Lusa

Share