Notice: Trying to get property of non-object in /home/antenami/public_html/wp-content/plugins/styles/classes/styles-customize.php on line 150

Centro de Arqueologia Náutica do Alentejo Litoral instala-se em Alcácer do Sal

O Centro de Arqueolgia Náutica do Alentejo Litoral vai ficar instalado na cidade de Alcácer do Sal, anunciou hoje a Câmara Municipal daquela localidade.

O contrato de comodato entre o Município de Alcácer e a Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (FCSH/UNL), vai ser assinado no dia 7 de fevereiro, às 15h00, na futura sede do Centro, que ficará localizada na Ameira. Deste modo, a Câmara Municipal, o Instituto de Arqueologia e Paleociências (IAP) e o Instituto de História Contemporânea (IHC) da FCSH/UNL, criaram uma unidade de investigação local – o Centro de Arqueologia Náutica do Alentejo Litoral (CANAL) -, que promove a descentralização da investigação científica e académica em arqueologia subaquática e que permitirá a criação de uma base de dados dos achados arqueológicos ao longo do rio (Carta Arqueológica Subaquática do Sado).

Recorde-se que, em setembro de 2015, ambas as entidades firmaram um protocolo de cooperação que aposta na arqueologia subaquática e visa investigar “todo o património cultural subaquático jazente nas águas do rio Sado, entre a cidade de Alcácer e a feitoria fenícia do Abul, património esse que se suspeita ser abundante e de enorme valor científico”.

Na altura, o presidente da Câmara Municipal, Vítor Proença, disse tratar-se de uma aposta que vai trazer a Alcácer “especialistas que trabalham em várias partes do mundo” e que vai corresponder a mais um contributo desta região (conhecida pela sua riqueza arqueológica) para a arqueologia nacional.

O rio Sado assumiu, desde o séc. VII/VI a.C., um importante papel na redistribuição das rotas comerciais, atuando como agente determinante na comunicação e articulação política e territorial desta zona litoral. Embora exista uma Carta arqueológica terrestre do concelho, nunca foram documentados relatórios ou trabalhos monográficos capazes de elucidar a importância do rio na sua história.

O projeto de Arqueologia Subaquática e Fluvial do Sado e Alentejo Litoral surge do forte interesse do Município de Alcácer em promover o estudo e salvaguarda do património cultural submerso do concelho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *