Festival Terras Sem Sombra arranca este sábado em Almodôvar

festival terras sem sombraA abertura da décima temporada do Festival Terras Sem Sombra – festival de música sacra do Baixo Alentejo – será assinalada com Ein Deutsches Requiem (“Um Requiem Alemão”) de Johannes Brahms, com interpretação a cargo da soprano Raquel Alão e do barítono Luís Rodrigues, acompanhados pelo Coro do Teatro Nacional de São Carlos e pelos pianistas João Paulo Santos e Kodo Yamagoshi, sob batuta do maestro Giovanni Andreoli.

José António Falcão, professor e dirigente do Departamento do Património Histórico e Artístico da Diocese de Beja , adianta que o Festival foi considerado o 5º melhor no mundo dentro do seu género.

O primeiro concerto do Festival que se prolonga até julho, é de entrada livre, e tomará lugar na igreja de Santo Ildefonso, matriz de Almodôvar, no dia 29 de Março, pelas 21h30. Uma aposta em valores como a autenticidade, a intimidade, a fraternidade, sinais de outra empatia artística com as vivências de uma época – o século XIX – marcada pelo progresso, mas também por profundos sentimentos de perda da liberdade, de afastamento das raízes, de injustiças sociais, marcam presença em “Um Requiem Alemão”, uma das mais famosas obras de Johannes Brahms, que anuncia, em tom comovente, inspirado por um sentido dramático da beleza, mas cheio de expectativa, os “tempos modernos” do século XX.

 Foi este momento da música europeia o escolhido por Paolo Pinamonti, director artístico do Terras sem Sombra, para o concerto de abertura da 10.ª edição do Festival, iniciativa do Departamento do Património Histórico e Artístico da Diocese de Beja que, realizada em parceria com as câmaras municipais e as “forças vivas” da região, vem dando assinalável impulso à sua vida artística e cultural, permitindo, ao mesmo tempo, o conhecimento de alguns dos principais monumentos, paisagens e santuários da vida selvagem do Sul do país.

O espectáculo terá como cenário privilegiado a igreja de Santo Ildefonso, matriz de Almodôvar, no dia 29 de Março, pelas 21h30. Serão intérpretes dois grandes cantores portugueses, a soprano coloratura Raquel Alão e o barítono Luís Rodrigues, acompanhados pelo Coro do Teatro Nacional de São Carlose pelos pianistas João Paulo Santos e Kodo Yamagoshi, sob a direcção do maestro Giovanni Andreoli.A entrada, como sucede em todos os concertos do Festival Terras sem Sombra, é livre. A igreja matriz abrirá as portas pelas 21h00.