FMM: Porto Covo recebeu concertos “mais intimistas” – Nuno Mascarenhas

 

Astrakan Project atuam esta segunda-feira
Astrakan Project atua esta segunda-feira em Sines

O regresso do Festival Músicas do Mundo a Porto Covo, fez-se de forma menos efusiva tendo em conta o espaço – o Largo Marquês de Pombal – no centro da aldeia turística do concelho de Sines.

Por isso não é de estranhar o tipo de bandas que passaram pelo palco, no primeiro fim de semana, que apesar do seu interesse não chamaram muito público, na sua grande maioria turistas.

A pontuar, na sexta-feira, a dupla de beat-box, KRISMENN/ALEM, da Bretanha, que deu um concerto com muitos pormenores visuais e com uma grande dinâmica com o público, contrastando com o concerto do iraniano, KAYHAN KALHOR, (sábado) cheio de pormenores melódicos quase que indetectáveis num concerto de rua.

Num balanço dos três primeiros dias do FMM, o presidente da Câmara de Sines, Nuno Mascarenhas adiantou que a intenção de dar a conhecer o potencial turístico de Porto Covo foi alcançado, recorrendo a concertos “intimistas” para evitar as habituais enchentes do festival em Sines.

Para já, a aposta no Largo Marquês de Pombal parece ter colhido simpatia por parte da maioria dos habitantes, adiantou o autarca que, no entanto, reconhece existirem criticas em relação à escolha.

O Festival Músicas do Mundo arranca, no Castelo de Sines, na próxima terça-feira para mais uma série de concertos daquele que é o festival da world music.

Esta segunda-feira, há mais música, com os portugueses AI!, a partir das 19h00, e o grupo ASTRAKAN PROJECT, às 20h00, no Pátio das Artes, em Sines. Os concertos seguem depois para o Centro de Artes com a atuação de Colin Stetson, às 22h00, e o indiano MUDIYETT, no Terreiro do Castelo de Sines, a partir das 23h30.