Fuga de gás em tanque de armazenagem da Sigás lançou o alerta em Sines

Uma fuga de gás num dos tanques da empresa SIGAS, em Sines, esta segunda-feira, levou a proteção civil municipal a “ativar o protocolo de segurança” e a aconselhar a população a abandonar as suas habitações nas imediações.

“As pessoas foram de facto aconselhadas a sair das suas habitações por precaução mas, neste momento, já estão a ser aconselhadas a regressar porque já não há perigo e a fuga está controlada”, garantiu José Manuel Arsénio, vereador com o pelouro da proteção-civil municipal.

A fuga terá sido detetada pela empresa de armazenagem de gás, cerca das 15h55, tendo, de acordo com o autarca, “alertado todas as forças civis e os bombeiros da região” embora “nunca tenha estado em causa qualquer explosão”, frisou.

De acordo com José Manuel Arsénio, “os responsáveis estão a tratar de selar a fuga e a empresa conseguiu controlar com os meios próprios apesar de se encontrar no local equipas dos bombeiros de Sines, Santiago do Cacém e Santo André”.

Contactado pela Miróbriga, o presidente da Câmara de Sines, Nuno Mascarenhas, adiantou que a evacuação obedeceu a “um protocolo de segurança” estabelecido pela empresa, pertencente à Galp e Repsol, “em caso de fuga de gás naquelas instalações”.

“Neste momento já não há perigo e as pessoas podem voltar às suas habitações”, confirmou o autarca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *