Grândola: Município aprova relatório e contas de 2016

O Executivo Municipal de Grândola aprovou no passado dia 6 de abril, em reunião de câmara, o Relatório e Contas de 2016.

O documento, que teve os votos contra dos vereadores do PS e do MIG, espelha o trabalho desenvolvido ao longo do mandato autárquico, permitindo reduzir 30% da dívida total, passando de uma dívida de 14 milhões de euros, em 2013, para os 9,8 milhões de euros registados em 2016 – o que representa uma diminuição de 4,2 milhões de euros em apenas três anos, refere a autarquia em nota de imprensa.

Destaca-se também, em 2016, o pagamento antecipado do PAEL, que permitiu libertar o Município de fortes constrangimentos e restrições – impostas por este Plano de Ajustamento Financeiro, ao qual o Município aderiu em 2012.

A diminuição da dívida, pelo terceiro ano consecutivo, coloca de novo o município numa situação estável e equilibrada, que alicerça as condições de governabilidade, melhorando a imagem de credibilidade do município para o exterior, mas também melhorando e reforçando a capacidade de resposta dos serviços municipais, através do apetrechamento e melhoria das condições de trabalho”, destaca o executivo liderado por António Figueira Mendes.

Sem dívidas em atraso registada no Mapa de Pagamentos em Atraso (PA’s) e com um prazo médio de pagamento a fornecedores de 60 dias, o município de Grândola, de maioria comunista, diz estar “em condições para iniciar um ciclo de investimento, que além de necessário, é consciente e reforçado por fontes de financiamento comunitário, só possíveis de alcançar, devido à rigorosa gestão implementada.”

O documento será votado na próxima Assembleia Municipal de Grândola que decorrerá no dia 21 de abril.

Fonte:CMG

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *