Grândola volta a reivindicar reforço de meios de segurança e socorro no concelho

O Presidente da Câmara de Grândola, António Figueira Mendes,
voltou a alertar para a falta de meios humanos e materiais na Guarda Nacional Republicana, bem como, para o estado de degradação em que se encontra o quartel do destacamento territorial de Grândola .

Numa reunião, entre as câmaras que compõem a Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral (CIMAL) e o Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, o autarca reiterou ainda a necessidade urgente da transferência deste destacamento para as instalações da antiga concessionária ‘Estradas da Planície’, junto ao Bairro da Tirana.

No encontro, segundo a autarquia, em comunicado, a secretária de Estado Adjunta e da Administração Interna, Isabel Oneto, terá informado o autarca que “existem 400 mil euros em Orçamento de Estado para as obras de adaptação deste espaço faltando ainda elaborar o projeto”.

Sobre a necessidade de reforço de meios de socorro na faixa costeira do Concelho, principalmente em Tróia, António Figueira Mendes voltou a defender “apoios financeiros para a criação de um posto avançado dos Bombeiros Mistos de Grândola”, no Carvalhal, com capacidade para “dar resposta a toda a zona litoral do concelho”.

Por fim, aproveitando a presença do secretário de Estado da Proteção Civil, José Artur Neves, o presidente da Câmara de Grândola reforçou o pedido de apoio para a construção da Base de Apoio Logístico, em termos definitivos, junto ao Heliporto de Grândola, cujo projeto a Câmara está a desenvolver de forma a melhorar a resposta da ANPC em toda a região.

Em cima da mesa estiveram igualmente questões relacionadas com o processo de descentralização de competências, bem como, diversos assuntos da responsabilidade do Ministério da Administração Interna.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *