Hospital do Litoral Alentejano supera meta nacional em higiene das mãos

Logotipo ULSLAA Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano, E.P.E. (ULSLA) apresentou ontem, no Dia Mundial da Higiene das mãos, os resultados da sua participação no quinto ano da Campanha Nacional de Higiene das Mãos (CNHM), “Medidas Simples Salvam Vidas”.

De acordo com o relatório anual da Direção-Geral de Saúde, referente ao ano de 2013, o Hospital do Litoral Alentejano, sede da ULSLA, superou a média nacional, apresentando uma taxa de adesão global da higiene das mãos de 71,1 por cento. Na avaliação participaram cerca de uma centena de instituições, entre unidades hospitalares e unidades de cuidados continuados.
Para Dulce Pascoalinho, Coordenadora do Grupo Coordenador Local do Programa de Prevenção e Controlo de Infeções e de Resistência aos Antimicrobianos (GCL-PPCIRA) da ULSLA, “o percurso feito pelo HLA na adesão a este procedimento é muito positivo pelo facto de a higiene das mãos ser a medida isolada e universal de maior relevância para a prevenção e controle das infeções. Não obstante os resultados alcançados, ainda há margem de progresso para uma adesão igual ou superior a 75 por cento”.
No ano de 2014, a Campanha Nacional de Higiene das Mãos vai integrar na avaliação os cuidados de saúde primários, hospitalares e continuados. O objetivo desta campanha, instituída pela Organização Mundial da Saúde (OMS), é promover a prática da higiene das mãos de forma padronizada, abrangente e sustentada, contribuindo para a diminuição das infeções associadas aos cuidados de saúde (IACS) e para o controlo das resistências dos microrganismos aos antimicrobianos, através do aumento da adesão dos profissionais de saúde à higiene das mãos.
O Dia Mundial da Higiene das Mãos, instituído pela OMS, foi assinalado ontem e coloca este ano o alerta no lema “Sem ação hoje, não há cura amanhã – faz dos 5 momentos da OMS para a higiene das mãos parte do processo para a proteção dos doentes no combate às resistências aos antimicrobianos”.

De acordo com a OMS, mais de 15600 entidades de saúde de 164 países de todo o mundo vão participar nesta campanha global, promovendo boas práticas de higiene das mãos e controlo da infeção.