IRS: Prazo para trabalhadores independentes arranca quinta-feira

irs1Na próxima quinta-feira, que marca o início do mês de maio, começa a contagem decrescente para os trabalhadores independentes, ou para trabalhadores por conta de outrem com outros rendimentos. A declaração do IRS deve ser apresentada através da internet, relativa aos rendimentos de 2013.

 

Segundo avança o jornal I, os trabalhadores que não respeitarem o prazo, que permanece até dia 31, arriscam-se a pagar uma multa que pode ir até 3750 euros. Caso o contribuinte entregue a declaração até 30 dias depois do prazo, a coima tem o valor de 18,75 euros, que pode ser aumentado.

Devido aos cortes e agravamentos no IRS, os prestadores de serviços veem o rendimento sujeito a imposto a aumentar de 70% para 75%.  

Quem está em situação de regime simplificado não pode apresentar despesas na declaração de rendimentos, como os gastos com transportes, refeições e automóveis. Neste caso, o fisco considera 75% como rendimento líquido e 25% como gastos necessários para prestar o serviço.

O regime simplificado é opcional, mas tem regras: quem alterar terá de ficar por três anos nesta condição e só com uma declaração entregue até ao final do mês de março do respetivo ano poderá ser alterada. Além disso, os trabalhadores não podem obter um volume de vendas superior a 150 mil euros.

No caso de se optar por contabilidade organizada, é vantajoso se as despesas forem superiores a 25% do rendimento a obter. O cálculo é feito através da subtração das despesas às receitas e, desta forma, podem ser apresentados os gastos necessários para exercer a profissão.

Segundo a DECO, a “contabilidade organizada é vantajosa para quem está a iniciar uma atividade independente”. Os contribuintes precisam de entregar a declaração anual de informação contabilística e fiscal.