Odemira: Festival das Gastronomias Mediterrânicas aposta no selo de Património da Humanidade

Vila Nova de Milfontes recebe, este fim de semana, o “Festival das Gastronomias Mediterrânicas”, uma grande festa enogastronómica, junto à praia da Franquia, em pleno estuário do rio Mira, com demonstrações de culinária, aulas de cozinha, ações para crianças, degustações, produtos locais e animação são os atrativos da festa, que abriu ontem as portas ao público.

Ceia da Silva, presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, entidade organizadora, recorda que a ideia passa por criar um evento que permita “refletir e discutir as grandes questões relacionadas com a qualificação da gastronomia” e, prova disso, tem sido o resultado das inúmeras discussões nas edições anteriores.

“Há uns anos atrás a ideia de Portugal se associar à candidatura da Dieta Mediterrânica, entretanto reconhecida pela Unesco;  a ideia de protagonizar o ‘Alentejo, Bom Gosto’, que permitiu criar a carta gastronómica do Alentejo que vai ser lançada com mais de 1050 receitas, com a cultura imemorial da qualidade da nossa gastronomia; a certificação dos restaurantes que ficará concretizado, no final de 2015, quando atingir as cem certificações; os roteiros eno-gastronómicos que vão estar concluídos até final de 2015 e que permitem aos visitantes um conjunto de atividades ligadas à gastronomia, todas estas iniciativas resultaram de discussões e debates neste festival”, adiantou o responsável.

Para a edição deste ano, a dieta mediterrânica – património da humanidade -, merece especial relevo tendo em conta o escasso aproveitamento das entidades responsáveis após a obtenção da certificação. “Portugal tem aproveitado pouco esta marca por isso queremos dar uma dinâmica muito própria a esse reconhecimento, trabalhando a imagem e associando a certificação dos nossos restaurantes e roteiros eno-gastronómicos ao selo da dieta mediterrânica – património da Unesco”, acrescentou Ceia da Silva.

Este ano, o peixe é rei e, a ERTAR, decidiu aliar ao festival o mote ‘O Alentejo também é Fish’ e transportá-lo para Vila Nova de Milfontes, em plena costa alentejana. “Temos aqui um bom produto mas falta trabalhá-lo e encontrar a forma de o saber vender e produzir. Além do mais, Vila Nova de Milfontes pode vir a beneficiar, porque aqui está um importante nicho desse setor da restauração. Sabemos que o litoral tem bom peixe, bom marisco e um setor horto-florícola muito poderoso, portanto produto não nos falta.Esta iniciativa é uma importante afirmação do concelho em termos daquilo que é a estratégia de turismo da região”, sublinhou José Alberto Guerreiro, presidente da Câmara de Odemira.

15 chefes de cozinha apresentam o melhor das Gastronomia Mediterrânica em demonstrações culinárias e aulas práticas, com degustação. Serão promovidas provas comentadas, que desafiam o público a aprender com especialistas a degustar os melhores produtos da Gastronomia Mediterrânica: vinhos, azeites, queijos e muito mais. O festival incluirá o Mercado de Sabores, com o melhor que o concelho de Odemira e a região têm para oferecer. Haverá também aulas e provas para crianças, wine bar, espaço lounge e animação constante com DJ residente.