Perto de 250 trabalhadores de consórcio de manutenção em risco de despedimento (c/áudio)

Cerca de 250 trabalhadores do consórcio da manutenção da Refinaria de Sines da Petrogal viram o seu posto de trabalho ameaçado, depois de terem sido informados pelas suas entidades patronais da cessação do contrato em fevereiro deste ano.

 

O caso foi denunciado esta quarta-feira pelo Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Sul. Eduardo Florindo diz que a decisão afeta 250 trabalhadores, que ocupam um posto de trabalho permanente. Por isso o sindicalista aponta em várias direções.

Segundo o dirigente, estes despedimentos podem ainda afetar trabalhadores de outras empresas fora do consórcio

Eduardo Florindo diz que de quatro em quatro anos a situação repete-se e por isso os trabalhadores vão reunir em plenário para definir formas de luta.

O plenário geral dos trabalhadores do consórcio de manutenção está marcado para o próximo dia 9 de janeiro, a partir das 8h45.

Declarações de Eduardo Florindo, do SITE-SUL  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *