Porto de Sines recebe conferência “Desafios da Economia Azul para um Futuro Sustentável”

Assinala-se esta quinta-feira, o Dia Internacional do Mar, dia em que o Porto de Sines será palco de uma conferência que tem como tema os ‘Desafios da Economia Azul para um Futuro Sustentável’.

Numa altura em que os próprios cientistas alertaram para o facto de “amanhã já poder ser tarde demais para salvar o mundo”, o Notícias ao Minuto falou com a Secretária do Conselho Internacional para a Exploração do Mar, por forma a apurar de que forma devemos levar este alerta a sério.

Para Anne Christine Brusendorff, é preciso “aumentar o conhecimento dos oceanos” e é preciso, cada vez mais, entender a importância de “uma economia azul para um futuro sustentável”.

Christine Brusendorff fez saber que esta será “a primeira vez” que vai estar em Sines, local que pensa “ser um bom exemplo daquilo que é uma cidade ligada ao mar”. Anne Christine considera essencial “criar um balanço entre os diferentes interesses e atividades” que se desenvolvem no mar e defende “um diálogo entre empresários, interessados e cientistas para se criarem compromissos” em relação a este bem.

Esta quinta-feira, Anne Christine irá apresentar os modelos de negócio sustentáveis que atualmente já são reconhecidos como impulsionadores de eficiência e inovação, capazes de oferecer novas fontes de receita, de permitir uma redução de custos e de equipar as empresas com ferramentas de gestão de risco otimizadas, nomeadamente a pesca, o gás, o petróleo a e ainda atividades desenvolvidas na costa marítima.

Enquanto membro do Conselho Internacional para a Exploração do Mar, Anne refere que o principal objetivo é “olhar para a ciência como uma forma de aumentar o nosso conhecimento dos ecossistemas e conceder informação aos ‘opinion makers’ para podermos ter um ambiente marítimo saudável mas fazendo uso dos recursos que há nos oceanos”. E embora admita que atualmente se saiba mais sobre a lua do que sobre o próprio mar, congratula-se por haver atualmente “vários países a investir para aumentar este conhecimento sobre os oceanos”.

O Dia Internacional do Mar visa mostrar a importância do mar para a economia e para o desenvolvimento nacional. Num país onde existe uma grande “dependência do mar”, Anne espera contribuir para mostrar de que forma se pode aproveitar melhor este recurso para a economia do país.

A III Conferência GPA’17 – Mar ‘Desafios da Economia para um Futuro Sustentável’ conta ainda com a presença de outros nomes importantes, como Teresa Coelho, Presidente da Docapesca; Lídia Sequeira, Presidente da Associação dos Portos de Portugal; Francisco Lufinha, recordista mundial em viagem de Kitesurf, entre outos.

Fonte: NM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *