Santiago do Cacém: Alunos da EB de Relvas Verdes sem aulas por falta de auxiliar

20150921_SOCIEDADE_EBRELVASVERDES_ANOLETIVO_HN

O novo ano letivo não começou da melhor maneira para os dezasseis alunos que frequentam a EB de Relvas Verdes, no concelho de Santiago do Cacém.

Os portões da escola vão manter-se encerrados por tempo indeterminado até que o Ministério da Educação avance com a colocação de um auxiliar para garantir as refeições e a segurança dos alunos. 

“Estamos descontentes porque se todos os alunos começam hoje as aulas porque razão os nossos filhos não o podem fazer”, questiona Susana Silva, uma das encarregadas de educação que se concentrou ontem em frente à escola.

De acordo com os encarregados de educação esta é uma situação que se repete todos os anos. “Já não é a primeira vez que isto acontece. O ano passado os alunos estiveram em casa cerca de duas semanas até à colocação de uma auxiliar”, acrescentou Silvia Rocha, mãe de um dos alunos.

A falta de limpeza do pátio exterior e do edifício da escola surpreendeu ainda a docente, colocada pela primeira vez neste estabelecimento de ensino. “A sala tinha teias de aranha, muito pó e precisava de alguma limpeza”, confessou.

Para o presidente da Câmara de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, a Direção Regional de Educação “vai ter de resolver rapidamente o problema” uma vez que se trata de uma matéria da “responsabilidade do Ministério da Educação”.

De acordo com o autarca “as tarefeiras não foram colocadas em número suficiente para dar resposta às necessidades efetivas”.

O agrupamento de escolas de Santiago do Cacém garantiu que a situação está a ser resolvida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*