Santiago do Cacém: Orquestra Sinfónica da Escola de Música do Conservatório Nacional

orquestraO Auditório Municipal António Chainho, recebe sábado pelas 18h00, a Orquestra Sinfónica da Escola de Música do Conservatório Nacional que integra regularmente na sua programação obras de autores portugueses, nomeadamente de compositores ligados à história do Conservatório Nacional.

De Joly Braga Santos (1924-1988), apresenta o Concerto em Ré, op. 19, para orquestra de cordas, obra composta em 1951. Já a Suite para Cordas de Anne Victorino de Almeida, estreada em 2009, insere-se no conjunto de obras de autores que exercem a docência na Escola de Música do Conservatório Nacional. Foi foi composta tendo por base a banda sonora do filme “Cartas a uma Ditadura”, de Inês de Medeiros, integrando-se assim na temática alusiva ao 25 de Abril de 1974.

A completar o programa, a Orquestra Sinfónica da Escola de Música do Conservatório Nacional apresenta duas obras de caráter concertante: de Max Bruch (1838-1920), a obra intitulada Kol Nidrei, baseada em um canto da tradição judaica, na versão para violoncelo solista e orquestra, e de Edouard Lalo, compositor francês que viveu entre 1823 e 1892, o primeiro andamento da Sinfonia Espanhola, para violino e orquestra, obra de virtuosismo brilhante, que contrasta com a profundidade introspetiva de Kol Nidrei.

Dir.: Alexandre Branco

 

Programa:

1ª parte

KolNidrei, para violoncelo e orquestra, de Max Bruch (violoncelo – Maria Nabeiro)

Suite para Orquestra de Cordas, de Anne Victorino d’Almeida

 

2ª parte

Concerto em Ré para orquestra de cordas, de Joly Braga Santos

1º andº da Sinfonia Espanhola de Edouard Lalo, para violino e orquestra (violino – Miguel Erlich)

 

Entradas gratuitas