Sines: Diretor do Terminal diz que futuro do GNL passa pela locomoção marítima

O diretor geral do Terminal de Gás Natural Liquefeito de Sines vê com bons olhos a intenção do governo em tornar Sines num hub de GNL.

Entrevistado no programa ‘Espaço CPSI’, que a Miróbriga transmite, quinzenalmente, às sextas-feiras, Paulo Mestre diz que no futuro a locomoção marítima passará a ser feita com recurso a GNL e a ser adotada essa solução, a maior parte do GNL terá origem no Terminal de Sines.

A medida faz parte da estratégia para os portos nacionais até 2026 e de acordo com o diretor geral do Terminal de GNL, o projeto obedece à realização de um estudo para “afinar” a melhor solução a implementar.

Para Paulo Mestre, tornar Sines num hub de GNL será “um incremento muito significativo” para a atividade do terminal de Sines de GNL.

O terminal de GNL de Sines começou a operar em 2003. Por Sines passa cerca de metade do gás natural consumido em Portugal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *