Sines fecha 2017 com crescimento na Carga Contentorizada, GNL e Granéis Sólidos

O ano de 2017 no Porto de Sines ficou marcado pelo reforço do contributo do Terminal de Contentores – Terminal XXI no total movimentado em porto.

Pela primeira vez desde a sua entrada em exploração em 2004, este terminal assumiu o lugar cimeiro no que diz respeito aos índices de movimentação, sendo responsável por cerca de 42% do total movimentado em Sines. No que diz respeito ao número de TEUs, por Sines passaram 1,67M TEU, o que corresponde a uma evolução homóloga de mais 10,3%.

Também o Terminal Multipurpose obteve um bom desempenho em 2017, ultrapassando os 6,3 milhões de toneladas, para um crescimento homólogo de 8,5%. Destaque para o carvão, que em 2017 subiu cerca de 13%.

O melhor resultado, em termos de variação homóloga, foi conseguido pelo Terminal de GNL. Com uma movimentação total a ultrapassar os 2,6 milhões de toneladas, a que correspondeu um crescimento da ordem dos 63%, 2017 foi o ano em que este terminal começou a reforçar a sua posição à escala nacional e internacional, captando novas vias de fornecimento e marcando a sua posição enquanto ponto privilegiado para a receção e expedição de GNL.    

O Porto de Sines encerra 2017 muito próximo dos 50 milhões de toneladas, o que correspondeu a uma variação homóloga de -2,5%. Apesar do bom desempenho na carga contentorizada, nos granéis sólidos e no GNL (Gás Natural Liquefeito), a quebra de cerca de 8,5% no Terminal de Granéis Líquidos (TGL) foi determinante para os resultados do ano transato.

Recorde-se que em 2016 Sines havia beneficiado da paragem da mono bóia de Leixões, sendo que em 2017 o TGL regressou aos índices de movimentação expectáveis para aquela infraestrutura.

Fonte: APS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *