Sines: Paulo Portas anuncia contrato de investimento de 226 milhões euros

O vice-primeiro ministro, Paulo Portas, anunciou hoje sete contratos de investimento, no valor de 391 milhões de euros e que deverão criar 406 postos de trabalho diretos, adiantou o jornal Expresso.

Trata-se do maior pacote de investimentos dos últimos três anos, aprovado no âmbito do Conselho Interministerial de Coordenação dos Incentivos Fiscais ao Investimento (CICIFI).

A maior parte destes investimentos são industriais, quase todos no interior do país, nomeadamente em Aljustrel, Vila Velha de Ródão, Nelas, Idanha-a-Nova e Oliveira do Hospital. O de Vila Velha de Rodão, de transformação de pasta de papel, já tinha sido anunciado publicamente em março. Representa um investimento de 29 milhões de euros e vai criar 71 postos de trabalho.

O maior investimento, de 226 milhões de euros, terá lugar em Sines, onde vai ser criada uma base de operações de apoio à indústria petrolífera. É promovido pela empresa Atlantikfuror e será responsável pela contratação de 150 pessoas.

A Atlantikfuror instalou-se a 10 de abril de 2013, no centro de escritórios da zona industrial de Sines e dedica-se ao aluguer de navios e prestação de serviços de apoio, para atividades marítimas offshore, fundamentalmente relacionadas com a indústria do petróleo, do gás e das energias renováveis.

Logo a seguir, em termos de criação de emprego, surge o projeto da Aaditya, de fabricação de álcool etílico, a que corresponde a criação de 98 postos de trabalho em Idanha-a-Nova e Tomar.

Em Nelas, a Luso Finsa vai aplicar 37,6 milhões na transformação de madeira, criando 35 postos de trabalho. A Sonae Indústria investirá em Oliveira do Hospital (6,8 milhões e apenas dois novos postos de trabalho) e, na área agroalimentar, em Samora Correia, nascerá um projeto da Brieftime, de 4,1 milhões de euros e que gerará 30 empregos. Por fim, em Aljustrel, a Almina (empresa mineira que explora as antigas minas de cobre) aplicará 44,9 milhões, criando 20 empregos.

Fonte: Expresso