Sines: Programa Jessica disponibiliza 40 milhões para o Alentejo

Fundo JessicaO presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo (CCDRA), António Dieb apelou a um maior aproveitamento das verbas disponibilizadas pelo programa Jessica na região.

Aquele responsável falava aos jornalistas à margem de uma sessão de apresentação do programa, em Sines, na passada sexta-feira.

Trata-se de um fundo que disponibiliza 130 milhões de euros, com o objetivo de apoiar os Estados membros na utilização de mecanismos de engenharia financeira para financiar investimentos de reabilitação urbana, com recurso a fundos do último quadro comunitário de apoio (QREN).

No final da sessão, em Sines, António Dieb alertou para a necessidade de aproveitar as verbas.

No Alentejo, o fundo já financiou sete projetos, num investimento que ronda os 44 milhões de euros, mas ainda há 30 milhões disponíveis até ao final do próximo ano.

Para isso, António Dieb diz que é necessário haver investimentos que “contribuam para a melhoria da qualidade de vida” dos territórios e que “garantam sustentabilidade futura”.

Segundo o presidente da CCDRA nos próximos três meses vão avançar mais três projetos na zona do Alto Alentejo.

Espera-se agora que surjam novos investimentos na zona litoral. O presidente da Câmara de Sines, Nuno Mascarenhas diz que a autarquia está “apostada em desenvolver a região conseguindo condições de promoção no setor turístico”. Exemplo disso é “a colocação em hasta pública de terrenos onde poderão ‘nascer’ unidades hoteleiras”.

Turismo, reabilitação urbana e eficiência energética são algumas das áreas prioritárias para o município de Sines.