Sines: Público do Festival Terras Sem Sombra aumentou “significativamente” (c/áudio)

O Maestro Alberto Zedda vai ser distinguido e homenageado este sábado

 

O último ato da 13ª edição do Festival Terras Sem Sombra acontece, este sábado, em Sines, com a cerimónia de entrega do Prémio ‘Terras Sem Sombra’, no auditório da Administração do Porto de Sines, a partir das 17h30.

De entre as dezenas de candidaturas, o júri internacional escolheu três pessoas ou instituições que se distinguiram ao nível global. Entre eles está o Maestro Alberto Zedda, adianta José António Falcão, diretor-geral do festival.

 O prémio vai ser atribuído, a titulo póstumo, a Alberto Zedda

 

O património cultural e a salvaguarda da biodiversidade também vão ser distinguidos neste festival. O campo Arqueológico de Mértola, dirigido pelo arqueólogo Cláudio Torres, arrecada o prémio ‘Património’.

Campo Arqueológico de Mértola distinguido na área do Património

 

O trabalho do ponto de vista cientifico e da musealização em Mértola justificam o prémio

No que diz respeito à salvaguarda da biodiversidade, o Festival vai distinguir uma fundação alemã. 

Stiftung Schloss Dyck, de Jüchen, na Alemanha, recebe o Prémio Biodiversidade

 

Stiftung Schloss Dyck, de Jüchen, na Alemanha, destaca-se pelo trabalho na preservação dos jardins históricos

 

Com o tema “Do Espiritual na Arte – Identidades e Práticas Musicais na Europa dos Séculos XVI-XX”, o evento arrancou em Fevereiro com um programa composto por visitas a património de centros históricos e teve, este ano, a Espanha, como país convidado.

Em jeito de balanço, José António Falcão diz que o nível dos concertos foi “muito elevado” e que, este ano, o público do Festival Terras Sem Sombra  aumentou significativamente.

A organização já está a pensar no que vai ser o futuro do FTSS

O incremento do público estrangeiro também tem sido notado pela organização.

Para além dos espanhóis, o festival conta com público oriundo da Alemanha e Holanda 

 

O contributo dado pelo Festival Terras Sem Sombra para a conservação do património arquitetónico, também foi destacado pelo responsável.

Este sábado à tarde, a cerimónia de entrega dos prémios promove também uma homenagem ao maestro italiano António Zedda, com a atuação da sua neta, a pianista Valentina Kaufman Zedda, e o Coro Juvenil de Lisboa.

A cerimónia vai contar com a presença do presidente do Fórum Soria 21, Amalio de Marichalar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *