Sines Tecnopolo lidera candidatura de certificação da Estação Náutica de Sines

Termina no dia 30 de junho a primeira fase de candidaturas para a certificação das Estações Náuticas de Portugal. O município de Sines está a preparar candidatura.

Após a realização de um conjunto de sessões informativas em diferentes territórios de Norte a Sul de Portugal, a Fórum Oceano congratula-se com as diversas manifestações de interesse e com o conhecimento acerca da elaboração de candidaturas, que fazem prever a constituição de uma rede alargada de Estações Náuticas, com configurações distintas.

Sines faz parte dessa lista com uma candidatura que é liderada pelo Sines Tecnopolo, avançou Mónica de Brito ao programa da Comunidade Portuária de Sines, produzido e emitido pela rádio Miróbriga.

“Há uma candidatura que vai entrar até 30 de junho que é liderada pelo Sines Tecnopolo e pela Câmara de Sines que resulta de um longo trabalho pelo grupo de trabalho náutico (…) fomos a outras estações náuticas internacionais perceber os modelos e depois fizemos adaptámos à realidade portuguesa”, explicou.

A Estação Náutica (EN) é uma rede turística náutica de qualidade, que inclui a oferta de alojamento, restauração, atividades náuticas e serviços relevantes para a atração de turistas e outros utilizadores.

De acordo com a diretora-executiva do Sines Tecnopolo, a candidatura de Sines envolve um conjunto de entidades ligadas ao turismo náutico e não só.

“Estamos a falar da Câmara Municipal de Sines, da Administração do Porto de Sines, da Aporvela, do Clube Náutico de Sines, das empresas ligadas à animação turística marítima mas também estamos a falar de alojamento e restauração porque a lógica é desenvolver turisticamente os territórios a partir dos seus recursos náuticos”, acrescentou.

Desenvolver o território em termos turísticos é o principal objetivo desta rede de Estações Náuticas que, além de combaterem a sazonalidade, diversificam a oferta turística aproveitando os seus recursos principais. “Este conceito integra um trabalho conjunto de parcerias em que estamos todos focados no mesmo que é desenvolver o seu território a partir daquilo que são os seus recursos principais e, em Sines, sabemos que os recursos náuticos se sobrepõem”.

“Até mesmo os eventos culturais e desportivos, não estando diretamente relacionados com a oferta náutica, podem potenciar e aumentar o apetite sobre a oferta náutica deste território”, sublinhou.

A avaliação dos processos de candidatura será feita por uma Comissão de Avaliação composta por um conjunto de elementos representantes de entidades relevantes no desenvolvimento da náutica, do turismo e da política do Mar. 

Após a conclusão do processo, as Estações Náuticas certificadas passam a integrar a rede Europeia de Estações Náuticas, ao abrigo da participação da Fórum Oceano na FEDETON – Federação Europeia de Destinos de Turismo Náutico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *