Trabalhador que perdeu a vida nas minas de Aljustrel era natural de Ermidas-Sado

O Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Mineira (STIM) admitiu que o acidente nas minas de Aljustrel resultou de uma “falha de segurança grave”.

Em declarações aos jornalistas, Luís Cavaco dos trabalhadores da industria mineira adiantou que a empresa “menospreza o fator segurança”.

De acordo com o sindicato, os trabalhadores eram mecânicos da empresa que explora a mina e estavam “numa carrinha 4×4 de caixa aberta”, depois de terem feito a reparação de uma máquina.

Segundo a GNR os homens encontravam-se numa máquina que caiu para um fosso com uma profundidade “entre os 30 e os 40 metros”.

Um dos dois trabalhadores vítima da queda nas minas de Aljustrel morreu e o outro foi transportado para o hospital de Beja, segundo fonte da GNR.

A vítima mortal, Joaquim Guerreiro, 46 anos, é natural de Ermidas-Sado, no concelho de Santiago do Cacém.

O outro trabalhador, de 36 anos, foi transportado, de ambulância, em estado “estável” para as urgências do hospital de Beja.

Os trabalhadores não pertenciam à empresa concessionária da mina. Os dois funcionários trabalhavam na manutenção mecânica, a cargo de um empreiteiro, refere a empresa concessionária da mina em comunicado.

Fonte da Autoridade para as Condições do Trabalho confirmou a abertura de um inquérito para averiguar as circunstâncias em que ocorreu o acidente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/antenami/public_html/wp-includes/functions.php on line 3813